Votos de um grande 2011


O FutsalTotal 19, deseja a todas/os um Feliz 2011, cheio de grandes conquistas. Que este possa ser o ano da formação do tão desejado campeonato nacional de futsal.

AF Viana do Castelo - Curso de Arbitragem

A AF de Viana do Castelo, vai levar a cabo um curso de árbitro de futsal. O curso será realizado entre Fevereiro ou Março de 2011, na sede da AF de Viana do Castelo ou em locais que a associação ache conveniente.
As inscrições encontram-se abertas até ao próximo dia 31 de Janheiro de 2011.

Ficha de Inscrição

AF Porto - Amaia é o novo reforço de inverno da ACD Mindelo‏

Amaia (na foto) é a mais recente contratação da ACD Mindelo. A jogadora proveniente do Póvoa Futsal, chega ao Mindelo com o objectivo de reforçar a equipa vilacondense, de modo a que este atinja os objectivos a que se propôs esta temporada.
Amai, passa a ser a quarta contratação de inverno, depois do Mindelo já ter contratada a Sueli, Dannie e Sissi.
Com a contratação desta experiente atleta espanhola, a equipa técnica liderada por Pedro Silva, passa a ter ao seu dispor um leque de 23 jogadoras para disputar ambas as divisões da AF Porto. 

Um Ano Espetacular para a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora

A temporada 2010 será difícil de esquecer. A equipe chapecoense disputou 11 competições e venceu todas. Atletas foram convocadas para a Seleção Brasileira e, também, foram brilhantes.

A Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora tem motivos de sobra para comemorar o ano de 2010. A equipe principal teve um desempenho fora do comum, conquistando o primeiro lugar nas principais competições em Santa Catarina, no Brasil e no Mundo. As temporadas anteriores já haviam sido fantásticas e, a atual, confirmou Chapecó como cidade referência no trabalho com o futsal, especialmente, o feminino.

A campanha vitoriosa da Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora iniciou em março, com a conquista do bicampeonato da Taça Brasil de Clubes, realizada em Anápolis-GO. Em maio, o time do técnico Eder Popiolski levantou cinco troféus. Destaque para o bi da Copa das Nações, em Portugal, a principal competição internacional da modalidade. De lá, também, vieram as conquistas do Jogo das Raparigas (Carcavelos), Golden Cup (Portalegre) e o TICE (Espinho). No retorno, a equipe foi até Cuiabá, onde faturou o torneio de futsal feminino dos Jogos Abertos Brasileiros (JABs).

Em junho, a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora disputou a final do Campeonato Catarinense, superando a Unesc/Criciúma duas vezes na mesma partida - 5 a 2 no tempo normal e 2 a 0 na prorrogação - para conquistar o quinto título do certame. No mês seguinte, a equipe chapecoense venceu os Jogos Universitários Catarinenses (JUCs) pelo segundo ano consecutivo, superando a Uniarp/Caçador por 6 a 3 na cidade de Blumenau.

No mês de setembro, representando a cidade de Chapecó nos 50º Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), veio a conquista do quarto título chapecoense neste evento. Enfrentando Caçador na finalíssima, o time de Chapecó aplicou 5 a 3. Em novembro, a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora foi atrás do inédito troféu das Olimpíadas Universitárias Brasileiras (OUJUBs). O feito foi conseguido ao superar a Unifor do Ceará por 4 a 0 na partida decisiva.

Para fechar o ano de maneira espetacular, a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora precisava vencer a principal competição nacional. A Liga Futsal Feminina iniciou em agosto e as finais ocorreram no mês de novembro. Depois de perder a primeira partida em Caçador-SC, a equipe chapecoense precisava vencer duas vezes no jogo da volta. Em jogo eletrizante, a Unochapecó virou o placar no tempo normal (5 a 3) e, também, no tempo extra (3 a 1), conquistando o tricampeonato da Liga Futsal Feminina e a hegemonia na modalidade em 2010.

Todo esse desempenho renderam convocações para as Seleções Brasileiras Universitária e Principal. No Campeonato Mundial Universitário realizado na Sérvia, em agosto, o Brasil foi campeão, sendo dirigido pelo técnico Eder Popiolski que contou com Valéria, Giga Paraná, Jessika e Vanessa. As quatro atletas estiveram presentes na relação da Seleção Brasileira Principal que, em dezembro, faturou o título do 1º Torneio Mundial de Seleções, realizado na Espanha.


Gesto que virou rotina para capitã Valéria em 2010.



in: http://www.femalefutsal.com.br

Celeste é reforço de Inverno do G. D. Covelas

O Grupo Desportivo de Covelas anunciou a contratação de Celeste Marques que e é o único reforço de Inverno, para ajudar o clube no seu objectivo principal, que passa pela manutenção na divisão principal de Seniores Femininos da A. F. do Porto.
Com 24 anos, dextra, joga na posição de fixo e tem no seu curriculum uma passagem pelos Jovens Unidos, Póvoa Futsal e recentemente o F.C. S. Romão que disputa a 2ª Divisão.
Num processo aparentemente fácil de gerir, ambos os clubes chegaram a acordo quanto à cedência da atleta, o que prova as boas relações entre ambos.
Interpelado, Mister Reis comentou sobre a jogadora, “vimos na Celeste uma oportunidade de reforçar o plantel com mais uma jogadora com experiência no Futsal. Isso sempre foi fundamental na nossa filosofia de jogo e treino. A Celeste vem colmatar uma situação que estava em falta depois da lesão da Cátia. Como também tem um pontapé forte, não fomos alheios a esse facto. Assim aumentamos o poder de remate de segunda linha. Já tínhamos a Fatinha que remata muito bem, agora temos mais uma com essas características. Pensamos que será uma mais-valia para o clube.”
No entanto o interesse partiu da atleta segundo apuramos, “é verdade, porventura, a Celeste viu no nosso grupo de trabalho algo que não viu noutros clubes e nós aproveitamos esse interesse e tudo fizemos para a ter connosco.”
Sobre o que espera dela, Mister Reis foi peremptório, “ o mesmo que esperamos de todas, muito trabalho, dedicação ao clube e respeito, muito respeito pelas pessoas e instituição. Tem sido este o lema desde que estou à frente deste clube como treinador. Sem essa característica não se vai a lado nenhum. E a prova é que não estou errado, basta ver como o Covelas tem evoluído e a forma como tem sido respeitado.”
O Grupo Desportivo de Covelas anunciou a contratação de Celeste Marques que e é o único reforço de Inverno, para ajudar o clube no seu objectivo principal, que passa pela manutenção na divisão principal de Seniores Femininos da A. F. do Porto.
Com 24 anos, dextra, joga na posição de fixo e tem no seu curriculum uma passagem pelos Jovens Unidos, Póvoa Futsal e recentemente o F.C. S. Romão que disputa a 2ª Divisão.
Num processo aparentemente fácil de gerir, ambos os clubes chegaram a acordo quanto à cedência da atleta, o que prova as boas relações entre ambos.
Interpelado, Mister Reis comentou sobre a jogadora, “vimos na Celeste uma oportunidade de reforçar o plantel com mais uma jogadora com experiência no Futsal. Isso sempre foi fundamental na nossa filosofia de jogo e treino. A Celeste vem colmatar uma situação que estava em falta depois da lesão da Cátia. Como também tem um pontapé forte, não fomos alheios a esse facto. Assim aumentamos o poder de remate de segunda linha. Já tínhamos a Fatinha que remata muito bem, agora temos mais uma com essas características. Pensamos que será uma mais-valia para o clube.”
No entanto o interesse partiu da atleta segundo apuramos, “é verdade, porventura, a Celeste viu no nosso grupo de trabalho algo que não viu noutros clubes e nós aproveitamos esse interesse e tudo fizemos para a ter connosco.”
Sobre o que espera dela, Mister Reis foi peremptório, “ o mesmo que esperamos de todas, muito trabalho, dedicação ao clube e respeito, muito respeito pelas pessoas e instituição. Tem sido este o lema desde que estou à frente deste clube como treinador. Sem essa característica não se vai a lado nenhum. E a prova é que não estou errado, basta ver como o Covelas tem evoluído e a forma como tem sido respeitado.”


in: http://www.clubefutsal.com/celeste-reforco-inverno-covelas/#more-7762

Não vamos desistir.....

DESAFIO PARA TODAS AS JOGADORAS DE FUTSAL

MaisFutsal propõe que todas as jogadoras enviem para a F.P.F. um mail com a frase: " EU QUERO JOGAR NO CAMPEONATO NACIONAL DE FUTSAL FEMININO !!!"
Os mails deverão ser enviados para os seguintes endereços: info@fpf.pt, secretario_geral@fpf.pt, rev.amadores@fpf.pt, futsal@fpf.pt, fut_futsal@fpf.pt, fut_feminino@fpf.pt.


in: http://maisfutsal.blogspot.com/2010/12/nao-vamos-desistir.html
"...No seu estado puro, O DESPORTO une os povos, aproxima os vencedores e os derrotados, deixa ensinamentos, memórias e imagens que nos constroem como Pessoas. Mais do que uma competição é um fenómeno sadio, em que tod@s os que participam saem vitoriosos. Compete-nos a tod@s @s que gostamos de desporto continuar a torná-lo importante e acessível, num país onde cada vez há mais campeões!"

Autor: Tomaz Morais

Obrigado por nos darem bola!!!

Em princípio o ano iniciar-se-á com um grande jogo (depende do SL Benfica vencer dia 4 de Janeiro o Carnide na 2ª Eliminatória em atraso) :

Sábado dia 8 de Janeiro - Pavilhão Desportivo dos Lombos 15h - 3ª Eliminatória da Taça AF Lisboa - CRC Quinta dos Lombos vs SL Benfica

Bom Ano 2011!!

Fernanda Piçarra - Coordenadora das Equipas Femininas de Futsal do CRC da Quinta dos Lombos

AFP Barcelos - Leocadenses vence Milhazes

A formação de Santa Leocádia deslocaram-se a Milhazes para defrontar a formação local em jogo a contar para a primeira eliminatória da Taça Cidade de de Barcelos e vencerem por seis bolas a uma. Como já vem sendo hábito, as jogadoras do leocadenses não facilitaram e fizeram mais uma grande exibição.

O frio intenso que se fazia sentir não conseguiu arrefecer as atletas que ofereceram um bom espectáculo de futsal ao muito público que se deslocou ao recinto do Milhazes. As jogadoras do Leocadenses deram um bom espectáculo e conseguiram o mais importante, que era passar a eliminatória seguinte.
No final do encontro o treinador mostrou-se satisfeito “estava à espera de uma resposta positiva das jogadoras. Este jogo da Taça tornou-se um jogo mais fácil do que esperava, é muito importante marcar primeiro. Em relação aos objectivos para esta época são grandes, com este grupo fantástico deixa-me optimista para o futuro. Concluiu Artur Cunha.

Sorteio da Taça Cidade de Barcelos

Realiza-se hoje, ás 21h o sorteio da segunda eliminatória da taça Cidade de Barcelos. A segunda eliminatória, está marcada para o dia 2 de Janeiro de 2011.

Resultados da 1º eliminatória da Taça Cidade de Barcelos

Realizou-se hoje, a primeira eliminatória da Taça Cidade de Barcelos.
A Silva, num jogo sem história e onde a ausência do futsal foi notória, venceu a formação do Paradela e carimbou a passagem a 2º eliminatória. Mais sete equipas garantiram a passagem à segunda eliminatória, são elas: o Cristelo, Fonte Coberta, Académicos, Grimancelos, Leocadenses, Palme e Carapeços.



Resultados:


ADC Vamos a Isso (Lama) 1 - 3 GDC Cristelo
G.D. Macieira 2 - 3 ADRC F. Coberta
FC Academicos 3 - 2 GRC Alvito S. Pedro
ND Silva 4 - 1 Os M. Paradela
Grimancelos 2 - 1 ACD Vilar de Figos
AD Milhazes 1 - 6 GDR Leocadenses
Palme F. C. 3 - 1 Sira F. Aldreu
ACD Carapeços 9 - 4 ARC Midões

As 25 regras que uma jogadora de futsal deveria conhecer


Eventualmente, ao longo de toda a vossa vida futsalistica, sempre ouviram algumas indicações por parte dos vossos treinadores. E muito do que vão ler aqui, já tão cansadas de ouvir, contudo achamos por bem relembras as 25 regras que pensamos ser bastante importantes, não só para que começa a jogar futsal, mas para relembras todas aquelas que jogam.
Desejamos que sejam úteis e que tenham muito sucesso, não só no futsal, como na vossa vida secular.
A todos, um Feliz Natal.



Ataque:
1.       
      1 .Abrir o campo, as alas jogam em cima da linha lateral

2.      2. Regra dos 3 segundos: cada jogadora tem de saber movimentar-se sem bola e não devem permanecer mais de 3 segundos no mesmo sítio. Tem de se recordar que num jogo de 40 minutos jogam 4minutos com bola e os restantes 36 sem ela.

3.      3. Para onde me desmarco?
Norma: Ocupar sempre o lugar vazio deixado pela colega de equipa.

      4. A jogadora com bola aproxima-se da defesa (para fintar e poder ganhar as costas do adversário), as restantes colegas afastam-se das suas defensoras.

5.      5.Ajudar a colega que tem a posse de bola, às vezes em aproximação outras vezes afastando-se, para dar linhas de passe.

6.     6. Nunca perder a bola e os olhos da adversária de vista, assim como a percepção de onde se encontram as restantes colegas de equipa e tudo que se passa a sua volta.

7.     7. Passar e desmarcar

8.  8. Longanimidade no passe. O jogo é ganho pela equipa que marca mais golos, não pela jogadora que concretizar mais.

9.     9. Desassociar o olhar do passe, para que este não seja denunciado.

1010. Realizar fintas de desmarcação, de passe, de troca posicionais etc., de modo a confundir as adversárias.

1111. Os passes devem ser bem direccionados para impedir a intercepção das defensoras e permitir que a bola chegue à colega em condições.

1212. Deve-se ter especial atenção com os passes paralelos junto da nossa área de baliza. Um passe interceptado nessa zona do terreno pode ser letal.

1313. Regra dos 5 passes: ter paciência para construir um ataque organizado. Realizar pelo menos 5 passes antes de finalizar, de modo a desorganizar a defesa contrária.

1414. Todas as jogadoras devem saber pautar o jogo

1515. A fixo, como é a última jogadora, não deve tentar fintar a sua adversária, pois se perder a bola, a sua opositora ficará frente a frente com a guarda-redes.

1616. A jogada deve ser bem finalizada. Se não for atingido o objectivo que é marcar golo, devem evitar o contra ataque.

Defesa:

1717. Agressividade: nunca dar uma bola por perdida. Defender passa mais pela atitude que se tem, do que pela técnica que se possa ter. É preciso que cada uma queira roubar a bola e tentar ser sempre bem sucedida.

1818. Contundência: entrar duro a bola. Ser dura não quer dizer violenta.

1919. Não deixara adversária passar com a posse de bola. Fazer contenção e tentar roubar a bola no momento certo. Nunca entrar á “queima”.

2020. Jamais perder a bola e os olhos da adversária de vista.

2121. A linha lateral é mais uma defensora: a atacante deve ser conduzida pela defesa para a linha lateral, pois fica muito mais difícil de atingir a baliza.

2222. Quando se defende, nunca se deve estar descontraída. Pois qualquer erro pode ser fatal. Devem ter o centro de gravidade mais baixo, de modo a que consigam reagir rápido a todos os movimentos das adversárias.

2323. Todas as jogadoras devem defender atrás de linha da bola.

2424. As jogadoras que defendem devem ter um óptima posicionamento defensivo e saber exactamente qual o local que deve ocupar na fase defensiva.

2525. A comunicação é um factor primordial para quem defende.

Brasil - Kurdana/Cotia campeão do paulista 2010

Para que todos conhecem as jogadoras do Kurdana/Cotia que venceram o campeonato paulista 2010, aqui ficam as fotos das campeãs.



 Karina

 Priscila

 Lum

 Tati

 Arine

 Banana

 Neguinha

 Luana

 Susana

 Marselly

 Deby

 Andressa Azevedo

 Márcia

 Fun

 Xininha

 Tiko

 Wendy

Taça Cidade de Barcelos

A primeira eliminatória da Taça Cidade de Barcelos, joga-se no próximo Domingo (26 de Dezembro). Os jogo terão início às 18h.
De destacar é a deslocação do detentor do título, Os Leocadenses, ao terreno do Milhazes e a recepção do Carapeços a formação do Midões.

Eis os restantes jogos:

ADC Lama - GDC Cristelo
G.D. Macieira - ADRC F. Coberta
FC Academicos - GRC Alvito S. Pedro
ND Silva - Os M. Paradela
ADC Grimancelos - ACD Vilar de Figos
AD Milhazes - GDR Leocadenses
Palme F. C. - Sira F. Aldreu
ACD Carapeços - ARC Midões

Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora termina o ano com mais um Título


A equipa da Unochapecó, venceu o  Campeonato Catarinense Sub-20. O feito completa a lista de títulos de todas as categorias da equipa.
A temporada 2010 do futsal feminino da Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora terminou com o título do Campeonato Catarinense desub-20. No quadrangular final a formação chapecoense somou 9 pontos, contra 4 do Barateiro/Brusque, 3 da Jaraguá/Raumak e 1 ponto da Unesc/Criciúma.
Apesar da diferença da pontuação, os jogos foram equilibrados. Na fase, a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora venceu a Unesc/Criciúma pela margem mínima de 1 - 0. No segundo jogo a vitória foi por 3 a 0 perante a Jaraguá/Raumak. No último confronto diante do Barateiro/Brusque e de forma emocionante, a Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora deu a volta a um resultado negativo nos minutos finais do jogo e saiu vencedora da partida  (4 a 3).

Este título estabeleceu outra marca interessante para o clube que, em campeonatos organizados pala Federação Catarinense de Futsal, se tornou o único a vencer em todos os escalões. "Neste ano estabelecemos números impressionantes e estamos felizes pelos resultados que alcançamos", disse o treinador Eder Popiolski.

O único escalão que não subiu ao lugar mais alto do pódio, foi a equipa de  Sub-15, que se ficou pelo 2º lugar.


Todos os títulos da Unochapecó/NTozzo/Aurora na Federação Catarinense de Futsal:
Séniores: 2001, 2002, 2003, 2009 e 2010
Sub-20: 2010
Sub-17: 2005 e 2007
Sub-15: 2004 e 2005
Sub-13: 2006 e 2008

Novo espaço do FutsalTotal19




Vimos por este meio, informar os nossos leitores que estamos a fazer uma experiência e a partir de hoje, estamos em: https://sites.google.com/site/futsaltotal19/.
Na tentativa de melhorar, criamos este site e gostaríamos de saber a vossa opinião. Acham que o blog estava bom e que devemos mante-lo? Ou o site está melhor?


A equipa do FutsalTotal19, agradece a vossa colaboração.

1º Convívio Mini-Fut


O Pavilhão dos Lombos, em Carcavelos, foi esta manhã cenário do "1º Convívio Mini-Fut", uma organização da Associação Portuguesa Mulheres e Desporto (APMD), da Câmara Municipal de Cascais e da Associação de Futebol de Lisboa, que contou com o apoio da Panrico, da Parmalat e do Centro Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos.
Cerca de 250 crianças de cinco escolas do Ensino Básico do Concelho de Cascais (E.B. Arneiro, E.B. Abóboda 1, E.B.Abóboda 2, E.B. S. João do Estoril e E.B. Galiza) participaram nesta iniciativa inserida no projecto "O Jogo das Raparigas" e que pretende ser o mote para a sensibilização das crianças e docentes face à questão da igualdade no desporto, através da prática conjunta de futsal por alunos e alunas dos 3º e 4º anos do primeiro ciclo do Ensino Básico.
Ao longo de cerca de duas horas, as crianças realizaram diversos jogos de mini-futsal e, simultaneamente, puderam conviver com três jogadores da equipa profissional de futsal do Sporting CP. Alex, Marcelinho e Deo fizeram as delícias de alunos e alunas, distribuindo autógrafos e arbitrando alguns dos encontros da manhã.
O treinador leonino, Orlando Duarte, também esteve presente, demonstrando, tal como anuncia esta iniciativa, que jogar "à bola" pode e deve ser uma actividade inclusiva e que, como aconteceu neste
caso, o resultado não é o mais importante. As crianças receberam diplomas de participação e saíram do Pavilhão dos Lombos visivelmente felizes por terem passado uma manhã diferente.
No final, o técnico leonino, apoiante incondicional de "O Jogo das Raparigas" desde a primeira hora, reforçou a necessidade "de desenvolver este tipo de eventos" e congratulou-se com o esforço
desenvolvido pela APMD através deste projecto nacional que, diz, "deve ser entendido e apoiado por todos, principalmente pelos mais altos responsáveis nacionais do futebol e do futsal".

Céu Freitas

Comunicação "O jogo das raparigas"

Portugal é vice


A Selecção Nacional de Futsal Feminina terminou, este sábado, a participação no Torneio Mundial, disputando a final, diante da poderosa formação do Brasil. Depois de na véspera ter derrotado a anfitriã, Espanha, por 4-3, desta feita, as pupilas de Jorge Braz não conseguiram levar a melhor sobre as “canarinhas”, perdendo por 1-5. Ainda assim, a Equipa das Quinas foi vice-campeã, no regresso à actividade da nossa Selecção, após seis anos de ausência.

Já se sabia que o encontro com as brasileiras tinha um elevado grau de dificuldade, tanto mais que nas meias-finais o Brasil havia vencido com tranquilidade a Rússia, por 4-0, evitando um grande desgaste físico, tanto mais que a etapa complementar da formação às ordens de Vander Lacovino foi de gestão do resultado e do esforço. Já Portugal, teve de lutar até aos últimos segundos da partida com a Espanha, para alcançar um lugar no jogo decisivo.

A final começou numa toada de contenção, de parte a parte, com as duas selecções a arriscarem muito pouco. Foi, por isso, com surpresa que o Brasil se colocou na dianteira do marcador, por intermédio de Jú, aos cinco minutos. Portugal não acusou a desvantagem e procurou partir em busca do empate, criando alguns sobressaltos na defensiva contrária. Acabou, no entanto, por ser Cilene, aos 18 minutos, a aumentar para 2-0, num potente remate desferido a mais de dez metros da baliza lusa.

Na etapa complementar, a nossa Selecção arriscou tudo, mas Lú marcou de novo (23’) e praticamente sentenciou a decisão da final ainda nos dealbar do segundo tempo. Portugal nunca desistiu e Catarina Silva reduziu, aos 34 minutos. Com o último “fôlego”, as pupilas de Jorge Braz arriscaram tudo, dando azo aos contra-golpes adversários. Em dois desses lances, Vanessa (39’) e Jéssica (40’) fixaram o resultado final.

Orgulho enorme
Apesar de descontente com o desfecho do encontro, o Seleccionador Nacional, Jorge Braz, mostrou-se feliz pelo percurso trilhado pela Equipa das Quinas. “Foi um orgulho fantástico ter trabalhado com estas jogadoras. Fez-me relembrar a fase inicial da minha carreira de treinador no Futsal, na Universidade do Minho. A qualidade que demonstraram, o empenho, vontade e espírito de grupo fazem delas um conjunto de enorme potencial. As 14 que aqui estiveram representaram de forma extraordinária o Futsal Feminino Português”, começou por dizer, em declarações ao fpf.pt.

Quanto ao jogo, Jorge Braz lamentou as ocasiões desperdiçadas que poderiam ter colocado a nossa Selecção na discussão da final. “Tivemos uma série de oportunidades, principalmente na segunda parte, que poderiam ter dado um rumo diferente à partida. Cometemos erros simples, mas mesmo assim tivemos a oportunidade de alcançar um outro resultado. No tudo-por-tudo, o jogo acabou por pender para o Brasil, mas não me arrependo de ter corrido todos os riscos, mesmo que o resultado se tenha avolumado. Queríamos mais e não gostamos de mentalidades tacanhas, por isso arriscámos tudo”, prosseguiu.

“Perante esta prestação, o futuro desta Selecção e do Futsal Feminino Português só pode ser risonho. Atingimos todos os objectivos formativos e atingimos uma qualidade apreciável”, concluiu.

Regresso a Portugal no domingo
A Selecção Nacional de Futsal Feminina regressa ao nosso País este domingo. Em dois grupos, as atletas do Sul chegarão à capital portuguesa por volta das 10h30, enquanto as companheiras da região Norte aterrarão no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, pelas 11h10.


Ficha do Jogo
Final do Torneio Mundial.
Pavilhão José Caballero, em Alcobendas (Espanha).

Árbitros: Francesca Muscardo (Itália) e Francisco Peña Diaz (Espanha).
Brasil 5-1 Portugal (2-0, ao intervalo).

BRASIL: Jozi; Taty, Vanessa, Valéria e Lú.
Jogaram ainda: Ju Delgado, Cilene, Jéssika e Jessiquinha.
Treinador: Vander Iacovino.
Golos: Lú (5’ e 23’), Cilene (18’), Vanessa (39’) e Jéssica (40’).
Disciplina: Nada a assinalar.

PORTUGAL: Ana Pereira, Ana Azevedo, Inês Fernandes, Daniela Ferreira e Rita Martins (cap.).
Jogaram ainda: Maria Martins, Patricia Magalhães, Sofia Vieira, Sofia Ferreira, Sónia Coelho, Catarina Silva e Mara Vieira.
Treinador: Jorge Braz.
Golos: Catarina Silva (34’).
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Catarina Silva e Ana Azevedo.


in: fpf.pt

Portugal vence e está na final

Com uma exibição de grande categoria, a Selecção Nacional de Futsal Feminina garantiu, esta sexta-feira, a presença na final da Taça Mundial, depois de vencer a anfitriã, Espanha, por 4-3, num encontro de emoções fortes. No jogo decisivo, Portugal vai encontrar o Brasil – que levou a melhor sobre a Rússia, por 4-0 – em Alcobendas, pelas 15h30 (hora de Portugal Continental).

Entrando muito bem na partida, a Equipa das Quinas viu-se em vantagem, por 2-0, logo aos quatro minutos, fruto de dois golos de rajada, da autoria de Inês Fernandes e Daniela Ferreira. As espanholas acusaram o toque, mas acabarm por reduzir, aos 15 minutos, por intermédio de Natalia.

Na etapa complementar, a Espanha tudo fez para empatar o jogo, mas sofreu um rude golpe quando Ana Azevedo (28') dilatou a vantagem lusa. Com mais posse de bola, as espanholas encontraram pela frente um conjunto luso inspirado, que com grande sentido colectivo foi anulando, com maior ou menor dificuldade, o ímpeto adversário.

Natalia (35') ainda deu esperanças a "nuestras hermanas", ma Rita Martins, a um minuto do final, resolveu o encontro, ainda que Sara Iturriaga tenha fixado o marcador, a 31 segundos do final.

“Prémio para Futsal Feminino Português”
Mal soou o último apito do jogo, a comitiva lusa fez a festa da qualificação para a final do Torneio Mundial. Feliz, mas sereno, Jorge Braz endereçou as primeiras palavras a todos quantos lutam pelo Futsal Feminino em Portugal. “Mais importante do que dissecar o jogo, penso que neste momento devo dirigir uma palavra de incentivo e agradecimento a todos quantos trabalham em prol do Futsal Feminino no nosso País. Num momento em que a Selecção retoma actividade, este resultado acaba por representar um prémio para o Futsal Feminino Português”, explicou.

Sobre o encontro, o Seleccionador Nacional elogiou o espírito de entreajuda patenteado pelas suas atletas. “Foram verdadeiramente fantásticas. Quando se tem a qualidade que elas demonstram e, ainda, se joga com um enorme espírito solidário e organização, então os sucessos aparecem. Defendemos bem e soubemos jogar com as nossas armas. Sabíamos que as espanholas são mais competitivas – fruto da maior intensidade das suas competições nacionais – mas acredito que as nossas jogadoras têm mais qualidade individual e isso veio, hoje, ao de cima”, prosseguiu.

Quanto à partida com as “canarinhas”, o responsável técncio luso espera “um jogo idêntico ao primeiro”, quando as duas formações empataram a duas bolas, com o Brasil a chegar à igualdade a doze segundos do fim, na transformação de uma grande penalidade. “Tivemos um grande desgaste físico na partida desta noite, mas tenho a certeza que as nossas jogadoras não vão sentir isso amanhã. Vão querer fazer mais e estarão com todo o empenho e vontade de vencer”, conclui.

Ficha do Jogo
Meia-final do Torneio Mundial.
Pavilhão José Caballero, em Alcobendas (Espanha).

Árbitros: Lilla Perepatics (Hungria) e Danjel Janosevic (Croácia).
Espanha 3-4 Portugal (1-2, ao intervalo).

ESPANHA: Vanessa; Patri Chamorro, Sara Moreno, Bea Martín e Anita Luján.
Jogaram ainda: Ampi, Txitxo, Laura Fernández, Sara Iturriaga, Claudia Pons, Natalia, Alicia e Patri Jornet.
Treinador: José Venancio López.
Golos: Natália (15' e 35') e Sara Iturriaga (40')
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Amparo e Sara Moreno.

PORTUGAL: Ana Pereira; Inês Fernandes, Rita Martins, Ana Azevedo e Daniela Ferreira.
Jogaram ainda: Sofía Vieira, Maria Martins, Sofia Ferreira, Patrícia Magalhães, Catarina Silva e Sónia Coelho.
Treinador: Jorge Braz.
Golos: Inês Fernandes (4'), Daniela Ferreira (4'), Ana Azevedo (28') e Rita Martins (39').
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Ana Azevedo.







IN: fpf.pt

Portugal vs Brasil


AF Viseu - Taça

Taça A.F. Viseu - 1/4 de final


Unidos da Estação vs Crasto 9-1

Inter Tarouca vs Carbelrio 6-6 (5-4 após grandes penalidades)



8 Janeiro 2011 (Sábado)

Penedono vs Vilar de Besteiros

Canas + Jovem vs Naval Viseu



Equipas já apuradas para as meias-finais:

Unidos da Estação

Inter Tarouca

De olhos na final

A Selecção Nacional de Futsal Feminina está a uma vitória de atingir a final do Torneio Mundial, que está a decorrer, desde a passada segunda-feira, nas cidades espanholas de Alcobendas e Torrejón de Ardoz, nos arredores de Madrid.

A tarefa da Equipa das Quinas não vai ser, no entanto, nada fácil, uma vez que pela frente as comandadas de Jorge Braz terão a poderosa “armada espanhola”, que conta por triunfos os três jogos realizados na competição (Rússia, 3-1, Guatemala, 8-0, e Japão, 6-1).

Nada que atemorize o Seleccionador Nacional. “A Espanha é uma equipa organizada, experiente e que representa um país que vive com uma paixão enorme o Futsal”, começou por dizer, em declarações ao fpf.pt, para prosseguir prontamente: “Mas nós queremos muito estar na final e se jogarmos com o mesmo empenho, rigor e vontade que temos patenteado ao longo da prova, acredito que estaremos em condições de vencer”.

Jorge Braz acredita que “Portugal vai discutir o jogo de igual-para-igual com a Espanha” e desvaloriza a eventual pressão adicional que o fervor dos adeptos espanhóis que lotarão o Pavilhão “José Caballero”, em Alcobendas, poderá desencadear. “Penso que esse factor não será condicionante da nossa exibição, antes pelo contrário. Nós gostamos deste jogos difíceis, que nos dão um gozo e uma motivação ainda maior. O mais importante é que continuemos a mostrar a mesma organização e a provar que o Futsal Feminino em Portugal tem muita qualidade”, rematou.

Na véspera do embate decisivo, a nossa Selecção realizou um treino ligeiro, que privilegiou a recuperação activa das atletas, bem como a recapitulação e consolidação da organização do conjunto nacional. À tarde, a comitiva portuguesa teve oportunidade de descomprimir da competição, visitando um dos estádios mais emblemáticos de Espanha e do Mundo, o Santiago Bernabéu, em Madrid.

O jogo entre lusas e espanholas vai ter o apito inicial às 19h00 (hora de Portugal Continental).




in:fpf.pt